Postado em 10 de Abril de 2018 às 16h24

Oral por escrito. A oralidade na ordem da escrita, da retórica à literatura

Notícias em destaque (318)

Andrea Daher, professora de teoria e metodologia da história no Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro e coordenadora do laboratório de pesquisa em história das práticas letradas, reúne, no conjunto de textos que compõe este livro, autores nacionais e internacionais, como Hélio de Seixas Guimarães, João Adolfo Hansen, Marcello Moreira, Pedro de Niemayer Cesarino e Roger Chartier.

A obra Oral por escrito. A oralidade na ordem da escrita, da retórica à literatura aborda a formulação crítica sobre a presença do oral no escrito. Neste livro, o leitor pode perceber a evidente tensão entre oralidade e escrita, como propõe o título, em que o valor de um é posto no outro, embora seus sentidos permaneçam sempre presentes. Os textos reunidos na obra propõem formulações críticas sobre a presença do oral no escrito, segundo as modalidades históricas dos seus usos e na contramão de sua monumentalização.

Veja também

“Currículo e mídia educativa brasileira: poder, saber e subjetivação”06/11/18 O livro “Currículo e mídia educativa brasileira: poder, saber e subjetivação” tem como objetivo o estudo de diversos discursos sobre a educação escolar divulgados pela mídia educativa dos anos 1999 e 2000. Seu foco é centrado no estudo da discussão sobre a produção de práticas, sentidos e estratégias de governo,......
Argos participa da XXXI Reunião Anual da ABEU10/05/18 A Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU) realiza anualmente um encontro entre as editoras associadas. O objetivo é proporcionar o intercâmbio de ideias e experiências entre as editoras......

Voltar para Notícias