Postado em 20 de Maio de 2016 às 16h22

Argos na Reunião Anual da ABEU

Notícias em destaque (318)
Entre os dias 11 e 13 de maio, aconteceu a XXIX Reunião Anual da ABEU (Associação Brasileira das Editoras Universitárias). O evento ocorreu na Universidade Federal de Viçosa (UFV), em Viçosa-MG, e a Argos Editora da Unochapecó esteve presente, representada por sua coordenadora, professora Rosane N. Meneghetti Silveira.

Criada em setembro de 1987, a ABEU congrega mais de cem editoras acadêmicas vinculadas a universidades e institutos de pesquisa com dependência administrativa federal, estadual ou municipal, comunitários e privados, distribuídos em todas as regiões do País. Ao longo da sua história, a ABEU tem contribuído para a profissionalização do setor editorial nas áreas acadêmica, técnica e literária, ocupando significativos espaços no processo de modernização das políticas públicas do livro.

Este ano, o tema em pauta foi “Construção de uma Política Editorial Universitária no Brasil: em busca da unidade”. Foram discutidas questões referentes a desafios de acessibilidade, direitos autorais na contemporaneidade e a internacionalização e gestão das editoras universitárias. Os temas foram apresentados e discutidos por diversos profissionais, autoridades das suas respectivas áreas, entre eles, Juan Felipe Córdoba-Restrepo, presidente da Asociación de Editoriales Universitarias de América Latina y El Caribe. No último dia do evento, também ocorreu a apresentação de um edital de publicação para lançamento de um livro pela ABEU. Em 2017, a ABEU comemora 30 anos, e para comemorar essa conquista, será lançado um livro Coletânea Comemorativa com uma compilação de textos sobre a edição universitária.

A professora Rosane destaca a importância da reunião anual da ABEU: “O evento é muito importante para as editoras universitárias filiadas a ABEU, pois é a oportunidade que temos para trocar experiências acerca das atividades que envolvem as editoras e assim qualificar nossas publicações.” Quanto aos temas abordados no evento, a professora destaca a sua relevância e afirma: “A reunião foi permeada por reflexões criativas e as discussões abordaram aspectos fundamentais para a contemporaneidade.”

Veja também

“Da cidade santa à corte celeste: memórias de sertanejos e a Guerra do Contestado”14/06/18 A obra “Da cidade santa à corte celeste: memórias de sertanejos e a Guerra do Contestado”, de Delmir José Valentini, fala sobre a Guerra do Contestado com foco na constituição da Cidade Santa, em que o autor reconstitui a trajetória, as forças envolvidas e as correlação de força marcando as diferenças no espaço social, em......
“Discurso citado e memória”10/10/16 Henrique Evaldo JanzenAcredito que duas palavras-chave nos ajudam a mergulhar neste livro. São elas: alteridade e memória. Este é um livro, sem dúvida, sobre o outro como constitutivo do sujeito e sobre como esse outro está......

Voltar para Notícias