Postado em 06 de Outubro de 2016 às 15h38

“Cinema na universidade: possibilidades, diálogos e diferenças”

Notícias em destaque (318)

Este trabalho, organizado por Noeli Gemelli Reali, resulta de um universo diversificado de parcerias, trabalhos, estudos e experimentos “com o cinema”. Uma das razões da origem desta obra é o fato do cinema compor uma das mais vigorosas e complexas formas de dizer o mundo, de codificá-lo. Outro motivo foi o projeto Cinema na Universidade, que existiu na Unochapecó de 1998 a 2003 como parte de um dos trabalhos do, então existente, Programa Oeste no Plural. A cada edição do evento eram realizados debates a partir de filmes selecionados previamente.

Em seis anos de existência do projeto, mais de cem debatedores contribuíram com comentários, opiniões e informações acerca dos grandes temas selecionados. Entre eles, profissionais, docentes universitários, de ensino médio e fundamental, profissionais liberais, intelectuais orgânicos de diversos movimentos sociais, ativistas políticos, cineastas, roteiristas e acadêmicos, alguns dos quais têm suas reflexões publicadas neste livro. A obra reúne ainda artigos dos professores Gerson Luiz Trombeta, doutor em Filosofia da UPF; Mauro Gaglietti, doutor em História; Márcia Helena Saldanha Barbosa, doutora em Teoria da Literatura e professora da UPF; Tatiana Bolivar Lebedeff, doutora em Psicologia do desenvolvimento e professora da UPF; Tania Mara Zancanaro Pieczkowski, mestre em Educação e professora da Unochapecó; Augusto da Silva, doutor em História e professor da Unochapecó; e Noeli Gemelli Reali, mestre em Educação e professora da Unochapecó. Entre os filmes analisados estão Tolerância Zero, O oitavo dia, Ladrões de Bicicleta, Pocahontas.

O cinema pode ser considerado, além de um campo sólido e fértil de estudos e pesquisas, uma poderosa máquina de ensinar e aprender, assim como apontam vários estudos feministas, de gênero, pós-coloniais e dos estudos culturais. A disseminação de estudos como este significa disponibilizar à sociedade e à academia um artefato cultural e acadêmico inicial, tanto para ampliar à compreensão de mundo, quanto aliar-se a parcerias e experiências com outros/as pesquisadores/as e instituições.

Veja também

O referente errante: The Waste Land e sua Máquina de Teses10/04/18 André Cechinel é professor, tradutor e doutor em literatura. Como tradutor, transpôs para o português autores como James Joyce, Linda Hotcheon e Jodith Butler. Nesta obra, André apresenta sua análise sobre T. S. Eliot.A obra O referente errante: The Waste Land e sua Máquina de Teses foi produzida em parceria com a Editora da Unesc e apresenta a performance de um poema......
“Diálogos sobre o ensino na saúde”22/06/16 A obra reúne experiências e reflexões acerca dos dispositivos de reorientação da formação profissional em saúde em curso no Brasil. Registra práticas e reflexões pedagógicas dos......

Voltar para Notícias