Postado em 27 de Junho de 2019 às 16h20

“O golpe civil-militar de 1964 no Sul do Brasil”

Notícias em destaque (318)

A obra “O golpe civil-militar de 1964 no Sul do Brasil”, organizada por Alessandro Batistella, é uma grande contribuição a atuais debates em relação ao “passado que não passa”. O livro aponta a experiência de uma ditadura, relativizada, inviabilizada, negada e esvaziada de conteúdo, que, por vezes, acabou disseminando efeitos na sociedade, marcando de forma significativa uma grande parcela da população.

A obra foi resultado de uma rigorosa pesquisa e reflexão dos autores aqui presentes, apresentando estudos acadêmicos do Golpe de Estado de 1964, em contexto da realidade enfrentada no Sul do brasil. Com seu grande aporte, esta pesquisa busca analisar e estudar novas historiografias sobre a época, trazendo novas perspectivas, reflexões e conhecimentos. Procura mostrar como um passado ditatorial traumático interferiu em muitas questões sociais na região.

A qualidade dos artigos, certamente, produziram efeitos mobilizadores, eles vão despertar diversos motivos para aprofundar e mergulhar em nossas próprias reflexões em relação a todo o ocorrido, e, assim, pensar em novos caminhos, ampliando novos horizontes explicativos. Além do formato impresso, o livro também está disponível em formato e-book e estão à venda em nosso site, confira: <http://www.editoraargos.com.br/>. 

Sobre o organizador 

Alessandro Batistella é graduado (2004) e mestre (2007) em História pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Doutor (2014) em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente, é professor do curso de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Passo Fundo (UPF).

Veja também

“Manual de Parasitologia: morfologia e biologia dos parasitos de interesse sanitário”22/07/16 “Enfermidades como a malária, Chagas, Leishmaniose e Toxoplasmose são mais que centenárias e, apesar da evolução técnico-científica, doenças causadas por parasitos continuam ceifando vidas, principalmente em países mais pobres”.A obra, de Jaime Gállego Berenguer, com tradução de Hilda Beatriz Dmitruk, foi dirigida......
25 de julho, Dia Nacional do Escritor25/07/16 Em 1960, a União Brasileira de Escritores, por meio de seu presidente, João Peregrino Júnior, e pelo seu vice-presidente, o escritor Jorge Amado, instituiu, em 25 de julho, o Dia Nacional do Escritor. A data tem a finalidade de mostrar a......
Feira do Livro de Chapecó chega ao fim09/11/17 A Feira do Livro de Chapecó chegou ao fim com ar de objetivo cumprido: quase mil pessoas presentes na palestra de encerramento e mais de oito mil passaram por lá durante os três dias. A feira contou com a participação de......

Voltar para Notícias